janeiro 16, 2019 8:08 pm
Home / Brasil / Bolsonaro estuda fim da Justiça do Trabalho e compara ações a ciúme no casamento

Bolsonaro estuda fim da Justiça do Trabalho e compara ações a ciúme no casamento

Foto: Cláudia Cardozo / Bahia Notícias

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (4) que estuda o fim da Justiça do Trabalho. Durante entrevista ao SBT, ele foi questionado se acha que a Justiça do Trabalho deve acabar. “Eu acho que qual país do mundo que tem? Tem que ser Justiça comum. Tem que ter a sucumbência, perdeu tem que pagar. Até um ano e meio atrás, no Brasil tinha em torno de 4 milhões de ações trabalhistas por ano. Ninguém aguenta isso. Nós temos mais ações trabalhistas do que o mundo todo junto. Então algo está errado”, sugeriu, fazendo uma comparação: “é um excesso de proteção. É igual um casamento: se há um ciúme exacerbado de um lado ou de outro, esse casamento vai acabar”.

Bolsonaro disse ainda que pode enviar um projeto para acabar com a Justiça do Trabalho. “Está sendo estudado. Em havendo clima, nós poderemos discutir essa proposta e mandar pra frente”, avaliou.

Segundo o presidente, há um desequilíbrio também em relação ao custo do trabalhador para o empregador. “A mão de obra no Brasil é muito cara. O empregado ganha pouco, mas a mão de obra é cara. Eu costumo dizer que é pouco pra quem recebe e muito pra quem paga. Devemos modificar isso daí. Alguém ganha R$ 1.000 por mês, o patrão está pagando na verdade R$ 2.000”.

BN

Você pode Gostar de:

Brasil: Ministério das Comunicações cancela funcionamento de rádios comunitárias em todo o Brasil

De acordo com o MCTIC, essas emissoras cometeram várias infrações da legislação que regulamenta o …