Conecte-se conosco

Noticias

Brigas internas ameaçam a estrutura atual dos partidos brasileiros

Publicado

em

© Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A julgar pelos últimos acontecimentos e decisões tomadas por alguns deputados senadores, os partidos políticos correm o risco de se reduzirem a uma insalubre sopa de letrinhas no Congresso. Evidenciada pela declaração do presidente Jair Bolsonaro, que mandou apoiadores “esquecerem o PSL” — legenda que o elegeu na disputa pelo Palácio do Planalto, a crise dos partidos fez com que lideranças do Congresso vissem, com preocupação, o que é mostrado desde o início do mandato, há 10 meses: a estrutura das legendas, como conhecemos, está em franca decadência.

O atrito entre os líderes e bancadas, fortalecido pela briga de Jair Bolsonaro com o PSL, deixou rastros nas estruturas partidárias desde o surgimento da “nova política”, que prega maior independência dos detentores de mandato, mais influência das redes sociais e menor participação das siglas. Para uma legislatura tão curta, o tempero está forte: houve casos de expulsão; desobediência à orientação da bancada; aliados que se tornaram rivais; busca por protagonismo; e, contra tudo o que foi falado na nova política, exemplos de carreirismo eleitoral, um dos mais antigos hábitos da velha política.

“O enfraquecimento da imagem dos partidos ocorre por várias razões, como o grande número de legendas disponíveis, a facilidade de filiação e uma crise existencial pela volatilidade dos temas”, acredita o cientista político Ivan Ervolino, criador da startup de monitoramento legislativo SigaLei. Nos últimos anos, acredita, os partidos afrouxaram as agendas para votar conforme “a maré dos interesses”, o que descreditou as estruturas políticas. “Deputados do mesmo partido discordam em temas de recorte estadual, como a reforma tributária; há disputa de recursos e, no fim, isso traz grande enfraquecimento à agenda transversal que havia antigamente.”

Ervolino lembra que, embora os partidos estejam sem força perante a independência dos novos congressistas, ficar sem legenda pode ser prejudicial ao mandato. “Sem vaga em uma legenda, o parlamentar fica sem cadeiras em comissões, perde apoio e até funções dentro e fora do Congresso. Sem isso, o mandato deixa de ser aglutinador”, pondera. Ele apresentou, com exclusividade ao Correio, um gráfico que analisa a fidelidade partidária na Câmara dos Deputados. “As votações não têm trazido tantos problemas em se tratando de temas gerais. Embora a fidelidade esteja em alta, colocou-se em xeque os temas mais ideológicos. E são eles que trazem desafios de verdade”, completa.

O presidente Bolsonaro, cita Ercolino como exemplo, mudou de partido oito vezes em três décadas. “A maioria dessas vezes foi justamente pelo alinhamento político do momento. Nas votações ‘menores’, ele estava com o partido. Mas, quando pensava muito diferente, acabava saindo alegando ‘conflito de ideias’. É isso que enfraquece de verdade”, afirma.

Bases frágeis

Para o cientista político Creomar de Souza, da Dharma Consultoria, as bases dos partidos estão muito frágeis. “As pessoas se reúnem em votações especiais, mas não compram as ideias das legendas, o que rompe a tradição dos partidos”, explica. Outro problema que o especialista aponta é a forma de distribuição dos recursos, como os fundos eleitoral e partidário. “Esse dinheiro serve para pagar a estrutura eleitoral e as bancadas não demonstram sabedoria ao fazê-lo. Deputados e senadores são marcadores do recurso recebido, mas quem controla a verba é o presidente do partido. E esse modelo não tem funcionado”, acrescenta.

Conflitos recentes

Atritos entre os partidos e os detentores de mandato têm demonstrado a falta de força das legendas nesta legislatura. Veja alguns exemplos:

»  Deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), então apoiador do presidente Bolsonaro, deixou o PSL rumo à legenda tucana por sentir-se relegado. Então aliado do governo, o parlamentar tornou-se um dos maiores críticos do Planalto após ser expulso do partido.

»  A inércia do PDT, que colocou Tabata Amaral (SP) na geladeira após ela se posicionar diferentemente da orientação do líder (ela votou a favor da reforma da Previdência), fez com que a deputada cobrasse publicamente um posicionamento do partido, que a ameaçou de expulsão.

»  Sem perspectiva de apoio caso decida disputar as eleições municipais pelo PSL em 2020, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (SP), namora com o DEM e pode ser uma nova baixa na sigla.

»  Em busca de protagonismo, deputados Alessandro Molon (PSB-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG) tentam conquistar apoio às ideias entre os colegas, causando um racha no partido, que já pediu aos dois que “concentrem as forças fora da legenda”. 

Correio Braziliense

Jaguarari

Prefeito de Jaguarari enviará para a Câmara Projeto de Lei para acordo com concursados que se arrasta há 18 anos

Publicado

em

Mantendo sua política de valorização do servidor municipal, o prefeito de Jaguarari, Everton Rocha, se reuniu com representantes dos servidores concursados na última quinta-feira (28), para tratar do acordo de pagamento de aproximadamente R$ 7.000.000 (sete milhões de reais) referente ao processo movido por eles que foram afastados de suas funções no ano de 2001 e só retornando ao trabalho no ano de 2003, durante o mandato do ex-prefeito João Cardoso.

“Desde que retornamos venho buscando valorizar o servidor municipal. Pensando nisso realizamos outros acordos para pagamento de diversas ações movidas durantes gestões passadas. Essa será mais uma dívida do município deixada por ex-gestores e que pretendemos quitar. Já que o servidor é a engrenagem que move o governo e merece todo nosso apoio e respeito”, destacou o prefeito Everton Rocha.

A cerca de 18 anos, mesmo com vitórias na justiça, os ex-gestores do município não cumpriram suas promessas de apoio e pagamento do valor devido a eles pelo afastamento arbitrário de suas funções.

O senhor Walter Gonçalves Costa, motorista do município e representante da comissão dos concursados, ressaltou a forma com que o prefeito Everton Rocha possibilitou o acordo e pagamento dos valores devidos.

“Durante a campanha eleitoral de 2016 nós buscamos o então candidato a prefeito para que ele nos ajudasse nessa causa. E ele nos garantiu que se assumisse a administração municipal faria o possível para por um ponto final nessa questão. E agora ele mostra que realmente valoriza o servidor possibilitando o acordo e através do Projeto de Lei realizar o pagamento”, pontuou o servidor municipal.

ASCOM – Prefeitura de Jaguarari

Continue Lendo

Noticias

Em Senhor do Bonfim, homem joga carro contra mulher no mercado

Publicado

em

Um homem conhecido como Eduardo, está sendo apontado como o motorista de um carro tipo Corsa de cor preta que teria sido jogado contra uma mulher, conhecida como Raiane, fato ocorrido na Praça Castelo Branco, bairro do Mercado.

Novas informações dão conta que o motorista havia discutido com uma mulher dona de uma barraca de bebidas, na discussão a mulher feriu o homem com um golpe de garrafa na cabeça, na briga ele teria desferido um tapa da dona da barraca, nesse momento algumas pessoas queriam pegar o homem que se evadiu, quando a vítima Raiana estaria também querendo pegar o motorista que já em seu veículo atingindo em cheio a Raiane, no impacto ela caiu próximo ao meio fio da via, faturando o nariz.

SAMU prestou socorro e conduziu a mulher para a UPA.

O motorista evadiu-se.

.

Blog do Netto Maravilha

Continue Lendo

Campo Formoso

Abertura do Natal em Família lota praça e emociona público em Campo Formoso

Publicado

em

Uma noite inesquecível para ficar guardada na memória dos campoformosenses! Na última sexta-feira (29), toda a cidade entrou no clima de natal, com muitas luzes e uma decoração impecável, para a abertura oficial da terceira edição do Natal em Família. A Praça Deputado Herculano Menezes estava lotada e foi o palco principal da festa, com uma linda e grande árvore de natal de led, casa do Papai Noel, presépio, além de apresentações culturais e artísticas.

A noite começou com as falas das autoridades, prefeita, vice-prefeito, Deputado Federal José Nunes, Deputado Estadual Adolfo Menezes, Major Ângelo, secretários municipais, vereadores, suplentes e lideranças políticas se fizeram presentes para prestigiar esse momento especial.

“É uma honra grande iniciarmos mais um ano de Natal em Família. Queria agradecer aos colaboradores que ajudaram para que esse momento acontecesse. E vocês estão vendo aí: essa festa está cada ano mais bonita”, disse Adolfo Menezes, emocionado.

“Essa grande prefeita Rose vem se empenhando não só no Natal, mas em todos os 365 dias do ano, buscando o melhor para Campo Formoso. Sinto-me feliz em estar trabalhando com você para ajudar mais e mais o povo daqui. É muito bom ter uma família unida, porque Natal é um momento muito bonito”, ressaltou o Deputado José Nunes.

“Queria agradecer a presença de vocês nesta noite, sejam bem vindos a mais um ano de Natal em Família! Até o dia 23 de dezembro vocês vão poder conferir muita coisa boa por aqui, então, aproveitem. Eu declaro aberta oficialmente esta festa e espero que vocês gostem, porque foi feita com muito carinho”, finalizou a prefeita que se dirigiu com as demais autoridades para o corte da fita da árvore de natal e Casa do Papai Noel.

p1dqu0ehut18klf0hp9v1nb410dut

A primeira apresentação da noite foi do Coral Anjos de Luz, da Igreja Matriz de Santo Antônio, seguido da Orquestra do Ponto de Cultura do Grupo Culturart. O Ballet Butterfly também fez uma linda apresentação e o bailarino Erick finalizou a noite de apresentações culturais com um solo. Para fechar a noite, a Banda Som de Esquina não deixou ninguém parado com um repertório super atualizado.

Hoje tem mais: a partir das 19h30, na Praça Deputado Herculano Menezes você poderá conferir o louvor da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br