agosto 17, 2018 10:23 am
Home / Noticia do Interior / Jaguarari / Câmara de Vereadores de Jaguarari tenta mais um golpe

Câmara de Vereadores de Jaguarari tenta mais um golpe

De novo

Desesperados, Câmara tenta cassar Prefeito com acusação por licitação que foi extinta

Desde novembro de 2017 que a população de Jaguarari, no interior baiano, vem acompanhando os desdobramentos de um golpe que vem sendo arquitetado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Márcio Gomes, e o grupo de vereadores de oposição. De lá para cá, o poder legislativo municipal tem se debruçado em encontrar formas e meios para tomar o poder do Prefeito eleito pela vontade popular. Com a maioria, os vereadores de oposição não têm cumprido com sua função de legislar em benefício da população. Ao invés disso, continuam em busca de boatos e fofocas que possam fomentar novas denúncias e justificar a cassação do Prefeito a qualquer custo.

Já na primeira denúncia, os vereadores de oposição acusaram Rocha de improbidade administrativa pela contratação de um carro que não estaria prestando o serviço. O carro contratado foi uma Doblô e o que prestou serviço era uma Montana. Entretanto, o proprietário do veículo e o valor pago pela empresa contratada é o mesmo. Ou seja, não houve nenhuma vantagem financeira por parte do Prefeito. Não bastasse isso, os vereadores descumpriram duas medidas judiciais que ordenavam a oitiva de uma testemunha de defesa na denúncia formulada com o mesmo objetivo, de derrubar a vontade popular. Por esse motivo, no mesmo dia, a justiça anulou a sessão e a decisão ilegítima da Câmara que cassou o mandato do chefe do executivo, mantendo Rocha no cargo.

Não satisfeitos com os caminhos da lei, os vereadores oposicionistas juntamente com o vice prefeito continuaram a questionar a decisão da justiça, pedindo a suspensão da liminar emitida pelo Desembargador Roberto Maynard Frank, que suspendeu a Comissão Parlamentar Processante da Câmara de Vereadores de Jaguarari. 

Com mais uma decisão negada pela justiça e cientes de que por esse caminho não seria possível concluir o golpe, os vereadores entraram em desespero e deram entrada em uma nova denúncia ainda mais absurda contra o Prefeito Everton Rocha. Dessa vez, acusando-o de improbidade administrativa por uma licitação que foi extinta, antes mesmo que a licitação fosse homologada e qualquer pagamento fosse efetuado. Nessa acusação, o próprio denunciante pediu o arquivamento. “A denúncia por mim apresentada perante a Câmara de Vereadores em face do atual prefeito e a empresa improcedente por inteiro, já que ficou comprovado a inexistência da irregularidade. Dessa forma, a fim de evitar uma possível responsabilização contra minha pessoa em relação à difamação e calúnia em face do Prefeito e da empresa Volutare, solicito a desistência e requeiro o imediato arquivamento”, reconhece Klyton Silva no requerimento que apresentou a Comissão Parlamentar Processante da Câmara.

Mesmo com o reconhecimento do denunciante de que tal acusação não procede, a Câmara de Vereadores de Jaguarari vai colocar em votação na sessão desta quinta-feira (29), mais um pedido de cassação contra o Prefeito com base nessa denúncia infundada.  A pergunta que ecoa pelas ruas da cidade é: quem ganha com isso? Uma coisa é certa, não é a população e nem mesmo o município.

Você pode Gostar de:

Petistas querem tirar Haddad de material de campanha para não espantar eleitor lulista

Um grupo do PT tem proposto que o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que …