Conecte-se conosco

Noticias

Conheça o plano do criador da internet para tirar a rede do caos

Publicado

em


© Oliver Berg/picture alliance via Getty Images

A internet era para ser uma forma de utopia online, mas fake news, manipulação de eleições, bullying e outras problemas a transformaram em um pesadelo. Seu criador, Tim Berners-Lee, quer mudar isso.

Ontem (25), Berners-Lee revelou o “Contract for the Web” (que se traduz como “contrato para a rede”): um plano de ação criado por ele com a ajuda de cerca de 80 experts. O documento foca em melhorar a privacidade online, reduzir a ilegalidade digital e desencorajar falhas do governo na web, tudo isso enquanto garante que todos no planeta tenham acesso à internet.

A iniciativa tem o apoio de milhares de indivíduos e mais de 160 organizações, incluindo gigantes da tecnologia, como Facebook, Microsoft e Google; grupos sociais, como a Electronic Frontier Foundation, e alguns governos, como França, Alemanha e Gana.

O novo anúncio dá substância à proposta de Berners-Lee do ano passado, quando ele esboçou uma série de nove princípios que devem ser seguidos por governos, companhias e indivíduos. Um deles princípios pedia que governantes se certificassem de que todos têm acesso à internet e de que ela está disponível o tempo todo, enquanto outro pedia às companhias que respeitassem a privacidade de seus consumidores.

Desde então, a ONG de Berners-Lee, World Wide Web Foundation, tem trabalhado com governos e especialistas para criar 76 cláusulas e detalhar mais cada um dos nove princípios.

Líderes de grupos sociais envolvidos na iniciativa apostam que o plano de Berners-Lee ajudará transformar a internet em um lugar mais inclusivo. Em uma declaração em apoio ao anúncio do contrato, a Roya Mahboob, empreendedora de tecnologia e ativista do direito das mulheres no Afeganistão, disse que espera que o contrato remova barreiras significativas que impedem que mulheres tenham acesso a educação e abram seus próprios negócios online.

Outros envolvidos disseram que o documento não é a resolução de todos os problemas online. Adrian Lovett, presidente e CEO da World Wide Web Foundation, disse que a iniciativa é “só o começo” de um processo. “Precisamos de um movimento global para lutar pela internet que sirva toda a humanidade.”

Essa luta enfrentará uma série de problemas. De acordo com estatísticas da World Wide Web Foundation, mais de um terço das crianças entre 12 e 17 anos nos Estados Unidos já experienciaram bullying online; histórias falsas alcançam um número significativo de pessoas seis vezes mais rápido do que histórias verdadeiras; e pelo menos uma em cada 45 democracias já distribuíram fake news ou manipularam notícias.

Ainda não é claro quanto suporte o contrato de Berners-Lee terá, até mesmo de organizações que originalmente o apoiaram. Grandes empresas de tecnologia se comprometeram com os princípios, mas não existe garantia de que elas atenderão aos pedidos do contrato que exigem, por exemplo, que os painéis centrais de controle sejam de livre acesso para consumidores.

Já no lado político, até mesmo os melhores políticos acham difícil resistir às fake news de seus oponentes no calor da batalha eleitoral. Parece não ser provável que governos que espalham propaganda online para afetar eleições vão parar com sua legião de trollls online.

Berners-Lee e seus apoiadores merecem crédito por criarem um mapa de melhores práticas para tirar a internet do caos. O difícil agora será fazer com que todas as sigam.

Forbes Brasil

Continue Lendo
Clique para comentar

Noticias

Zagueiro bonfinense Ruan Gabriel assina seu primeiro contrato profissional com clube de futebol de Minas Gerais

Publicado

em

Quando iniciou no futebol, com apenas 5 anos de idade, o jovem zagueiro Ruan Gabriel, hoje com 17 anos, já sabia muito bem o que queria da vida: ser um jogador profissional. Após se destacar nos gramados de Minas Gerais e São Paulo ele conseguiu realizar seu sonho. O Zagueiro bonfinense, filho do cinegrafista Silvonei Viana e da técnica de enfermagem Juliana Santos acaba de assinar seu primeiro contrato profissional com o Athetic Club, um dos principais clubes do estado de Minas Gerais. 

O zagueiro Ruan Gabriel jogou já pelo clube no ano de 2018, faz parte da divisão de base atuando pelas categorias sub-15 e sub-17, chegando a treinar com os profissionais. No ano de 2020 foi emprestado para o Atlético Desportivo Soccer de São Paulo, onde disputou a Pré-Copa São Paulo de Futebol Junior, onde se destacou e chamou atenção de outros clubes. O jogador está se preparando para a disputa do Campeonato Mineiro da primeira divisão.

A carreira do jogador é gerenciada pela empresa G&M99 SPORTS, também responsável por administrar a carreira de vários jogadores no Brasil e no exterior. O contrato assinado pelo jogador tem validade de um ano com multa rescisória no valor de R$ 5 milhões de reais.

Continue Lendo

Brasil

10 milhões de doses da vacina de Oxford devem chegar da Índia em fevereiro

Publicado

em

Mais 10 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford estão sendo negociadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o Instituto Serum, da Índia, e devem chegar ao Brasil em fevereiro. A informação foi confirmada à CNN por Suresh Jadhav, um dos diretores-executivo do instituto.

Segundo o diretor, a prioridade da Índia são os países vizinhos e outros que não tiveram acesso à vacina, mas quando essa necessidade for suprida deve levar uma semana para que as novas doses cheguem ao Brasil, no mais tardar até fevereiro.

Jadhav afirmou que as negociações estão em um estágio avançado e envolvem questões de distribuição e transporte. O pedido foi feito na semana passada, mas a Fiocruz já havia comunicado o Instituto Serum sobre o interesse há cerca de 15 dias, e mantém contato diário com o departamento de exportação, segundo o diretor.

A Fiocruz afirmou em nota, nesta segunda-feira (25), que tem negociado doses prontas adicionais com o Instituto Serum, além dos 2 milhões de vacinas entregues ao Programa Nacional de Imunizações no sábado (23), mas não especificou quantidades ou datas.

“A negociação segue em andamento e ainda não há um quantitativo acertado. O processo conta com o apoio do governo da Índia e da AstraZeneca, que vem colaborando em todo o esforço de antecipação das vacinas frente às dificuldades alfandegárias para exportação do IFA na China”, informou a Fundação.

Com relação ao IFA, Ingrediente Farmacêutico Ativo necessário para a fabricação de doses da vacina, a Fiocruz afirmou que no acordo com a AstraZeneca está previsto o envio de 14 lotes de insumos para a produção de 7,5 milhões de doses, com intervalo de duas semanas entre cada remessa. Para janeiro, a previsão era de receber dois lotes.

“O primeiro lote, para a produção de 7,5 milhões de doses, está pronto para embarque, no local de fabricação, apenas aguardando a emissão da licença de exportação e a conclusão dos procedimentos alfandegários”, afirmou a nota.

A Fiocruz disse que há uma sinalização de envio da carga no dia 8 de fevereiro, mas ainda sem confirmação, “já que a licença para exportação, a ser concedida pelas autoridades chinesas, segue pendente”.

Continue Lendo

Noticias

Pindobaçu: ex-prefeito não paga aluguel do prédio onde funciona a prefeitura

Publicado

em

No volume de dividas deixado pelo Ex-Prefeito Hélio Palmeiras, nem mesmo o prédio onde funciona a sede da prefeitura, se livrou de um suposto calote. 

De acordo com o atual Prefeito Dr. Davi Menezes, a dívida refere-se a três meses de aluguel, conforme informações repassada por o responsável pelo imóvel, que fica em cima do Banco do Brasil. 

O novo gestor enfatizou ainda, que todos os dias aparece dividas e que sua equipe vem fazendo uma auditoria para tomar conhecimento da real situação em que se encontra o município. Já se sabe por exemplo, que existem dividas com funcionários, Coelba, Bancos, fornecedores, alugueis etc. 

Ainda de acordo com Dr. Davi, sua equipe jurídica e contábil, encontrou as contas da prefeitura praticamente zeradas e que entrará com diversos processos contra o ex-gestor, que deverá responde por improbidade administrativa, ao desobedecer a lei de responsabilidade fiscal, que veta restos a pagar, sem que haja dinheiro em conta.

Por:  Ribeiro Sousa

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br