Conecte-se conosco

Educação

Convocados no concurso da Educação do Estado devem entregar documentos até segunda-feira (17)

Publicado

em

Convocados no concurso da Rede Estadual de Ensino devem levar documentação até segunda-feira (17) — Foto: Claudionor Jr./ Divulgação

Os professores e coordenadores pedagógicos aprovados e convocados no concurso público da rede estadual de ensino devem entregar a documentação necessária até a segunda-feira (17). A lista de documentos está disponível no edital da convocação. Os candidatos aprovados para o interior devem comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) para os quais se inscreveram, com os documentos originais e cópia, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h30.

Já os candidatos aprovados no NTE de Salvador (NTE 26) devem comparecer, nos mesmos horários, na Secretaria da Educação do Estado da Bahia, situada na Avenida Luiz Viana Filho, nº 550, 5ª Avenida, Centro Administrativo da Bahia – CAB, Térreo, sala 04.

A convocação de 2.414 novos professores e de 636 coordenadores pedagógicos aprovados no concurso público foi publicada pelo Governo do Estado, no Diário Oficial do Estado (DOE), do dia 28 de agosto.

O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 NTE, situados em Salvador e em outros 26 municípios do Estado. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo local (NTE).

As provas do certame ocorreram em fevereiro deste ano. Os candidatos passaram por três etapas, entre habilitatórias e classificatórias, como provas objetivas, discursivas e de títulos. O resultado do concurso, organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), foi divulgado dia 19 de junho. Após a nomeação, os novos servidores terão remuneração total de R$ 2.814,28, quando professores, ou de R$ 2.890,87, quando coordenadores pedagógicos.

As vagas são para Magistério Público do Ensino Fundamental e do Ensino Médio do Estado da Bahia, nas áreas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química e Sociologia. São exigidos formação específica e diploma concedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Para coordenador pedagógico é necessária formação em pedagogia, também com reconhecimento do MEC. Em todos os casos, a carga horária semanal é de 40 horas.

*Por G1 BA

*blogdoeloiltoncajuhy

Continue Lendo
Clique para comentar

Educação

Educação: seguem até dia 10 de fevereiro inscrições para 153 vagas em diversos cursos no IF de Bonfim

Publicado

em

Seguem até o próximo dia 10 de fevereiro as inscrições para os cursos de Qualificação Profissional, na modalidade de Formação Inicial e Continuada – FIC, que será ofertado no Campus Senhor do Bonfim.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas por meio eletrônico no endereço extensao@bonfim.ifbaiano.edu.br

Devem ser anexados à ficha de inscrição a cópia do documento de identificação oficial com foto, CPF e comprovante de escolaridade exigida para cada curso.

cursos e vagas

Libras Básico (26 vagas)
Agricultura Orgânica (30 vagas por turma)
Natação (16 vagas)
Instrumentos de Percussão I (07 vagas)
Introdução ao Canto Coral (15 vagas)
Contrabaixo Elétrico I (07 vagas)
Violão I (07 vagas)
Introdução à Agroecologia (30 vagas por turma)
Fundamento do Desenho Artístico (15 vagas)

blogdonettomaravilha

Continue Lendo

Educação

Novo projeto de Escola sem Partido permite que aluno grave professor

Publicado

em

Um novo projeto de Escola sem Partido foi apresentado já na abertura do ano legislativo, na segunda-feira (4). O texto atual traz novidades: quer assegurar aos estudantes o direito de gravar as aulas contra possíveis doutrinações e ainda regular as atividades de grêmios estudantis.

O texto do Projeto de Lei 246 foi protocolado na noite de segunda pela deputada Bia Kicis (PSL-DF). A ideia da parlamentar, no entanto, é que a discussão efetiva só ocorra após o trâmite das pautas econômicas do governo.

O novo projeto mantém as linhas gerais do que havia sido discutido no ano passado em uma comissão especial da Câmara e acabou arquivado. Alguns ajustes, entretanto, retiram e também acrescentam pontos polêmicos.

Kicis é cunhada do fundador do Movimento Escola sem Partido, Miguel Nagib. Defensores do projeto entendem que ele busca a neutralidade na sala de aula contra uma suposta doutrinação de esquerda que dominariam as escolas brasileiras.

Para os críticos, a ideia de uma lei é autoritária, limita a pluralidade de ideias nas escolas e ainda constrange professores. Não há evidências que indiquem que doutrinação seja um problema amplo. Decisões judiciais de várias instâncias e uma liminar do STF (Supremo Tribunal Federal) já consideraram inconstitucionais projetos similares a este.

A nova redação do Escola sem Partido traz um artigo que assegura aos estudantes “o direito de gravar as aulas, a fim de permitir a melhor absorção do conteúdo ministrado e de viabilizar o pleno exercício do direito dos pais ou responsáveis de ter ciência do processo pedagógico e avaliar a qualidade dos serviços prestados pela escola.” Na prática, seria uma forma de os alunos gravarem casos de doutrinações.

Varela Noticias

Continue Lendo

Educação

Semana Pedagógica da rede estadual discute pilares do aprendizado com comunidade escolar

Publicado

em

A Semana Pedagógica da rede estadual de ensino foi iniciada em todas as escolas públicas baianas nesta segunda-feira (4). Para marcar a abertura oficial das atividades, o secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, esteve na Escola Estadual Norma Ribeiro, no bairro de Arenoso, em Salvador. A ocasião também marca o início das atividades do secretário à frente da pasta colocada como prioridade do segundo mandato do governador Rui Costa.

Até a próxima sexta-feira (8), professores, gestores, coordenadores e a comunidade escolar se reúnem para debater ações e atividades, além de avaliar conteúdos e estratégias para articulação entre os projetos e o currículo escolar. O secretário destacou o caráter estratégico da Semana Pedagógica. “É um momento em que a escola se debruça sobre uma orientação da Secretaria de Educação para planejar o ano letivo, para dialogar com seus pares a comunidade estudantil sobre os aspectos que devem dirigir o ano letivo. É um momento de alta relevância para o nosso processo de melhoria dos indicadores da educação baiana”.

Este ano, o evento tem como tema ‘Pilares para a garantia do direito de aprender: currículo, formação, acompanhamento e avaliação’. A diretora da Escola Norma Ribeiro, Maria das Graças comenta a contribuição da Semana Pedagógica para o trabalho. “É uma ação na qual a gente discute as propostas da escola. Também é o momento de fazer um balanço sobre as iniciativas da escola que podem ser aperfeiçoadas e a partir daí vamos traçando novas rotas para que o ano letivo tenha mais acolhimento com os alunos e a comunidade”, explica.

Para o estudante Luan dos Santos, a iniciativa oferece um espaço de escuta aos alunos. “A gente percebe que existem carências dos alunos que não são acessadas pela diretoria da escola e aqui na Semana Pedagógica a gente consegue colocar as nossas necessidades. É um espaço que potencializa o desenvolvimento da nossa escola”.

Expectativa do Secretário

Acompanhado do novo subsecretário da Educação Básica, Danilo Souza, e do superintendente da Educação Básica, Ney Campelo, o secretário falou sobre a expectativa para o trabalho que será realizado na Secretaria de Educação. “Temos toda uma estruturada preparada, incluindo a recente convocação de novos profissionais da Educação. A expectativa é que possamos ter a parceria com todos os professores e corpo da rede estadual, incluindo estudantes e familiares para que nos próximos quatro anos possamos fortalecer a educação na Bahia. Os projetos estratégicos e importantes para a Educação serão priorizados”, garante. 

nonatofilho20111

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br