Conecte-se conosco

Noticias

Funai, INSS, Meio Ambiente: as indefinições dos futuros ministérios

Publicado

em

Ueslei Marcelino Ministérios: presidente eleito ainda deve escolher dois nomes para completar equipe de governo

Qual será, afinal, o desenho final da Esplanada dos Ministérios? É uma pergunta que pode começar a ser respondida nesta quinta-feira, quando o presidente eleito, Jair Bolsonaro, tem um reunião com seus 20 ministros já escolhidos, em Brasília. O encontro levou o presidente a alterar sua agenda. Não voltará mais ao Rio de Janeiro no fim de tarde, como estava previsto inicialmente. Agora, dormirá na Granja do Torto e embarca amanhã, com uma escala em São Paulo.

Prevista inicialmente para ter 15 pastas, a equipe ministerial terá, no fim das contas, 22 nomes, segundo o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Falta ainda definir os nomes que comandarão a pasta do meio ambiente e a dos direitos humanos. São dois dos temas em que o futuro governo é mais criticado e, não por acaso, são aqueles em que há maior dificuldade de escolha.

A pasta de direitos humanos, segundo integrantes da equipe, pode até virar uma secretaria ligada a um ministério. Meio Ambiente terá um ministro, mas o duro é saber quem. Ontem, Bolsonaro admitiu que está difícil encontrar alguém que se adapte ao que ele quer: “preservar o meio-ambiente, sem prejudicar a atividade econômica”. A visão de que o meio ambiente é um entrave ao desenvolvimento econômico do país, e não um aliado, é um dos principais focos de críticas de estudiosos da área.

Entre as pastas já definidas, sobram indefinições, a começar por quem fica com a Funai, a Fundação Nacional do Índio. Bolsonaro afirmou que a autarquia não vai para a Agricultura, contradizendo Onyx. O futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra, já sinalizou que não quer a responsabilidade. A Funai pode acabar onde está desde 1967, o ministério da Justiça, mas o futuro presidente afirmou que Sergio Moro, futuro titular da pasta, já está sobrecarregado.

Outra gama de indefinições está no antigo ministério do Trabalho, que será dividido entre Cidadania, Justiça e Economia. Economia, sob comando de Paulo Guedes, deve ficar também com a gestão do INSS, o Instituto Nacional de Seguridade Social, segundo a Folha. O órgão, responsável por avaliar e conceder aposentadorias e outros benefícios previdenciários, está hoje com o Desenvolvimento Social.

O estica e puxa deve continuar durante todo o mês de dezembro.

Continue Lendo
Clique para comentar

Campo Formoso

Grupos políticos fazem lançamento de candidaturas em Campo Formoso

Publicado

em

Os grupos políticos “Boca Preta” e “Boca Branca” fizeram a abertura da campanha eleitoral do município de Campo Formoso (BA), neste domingo (27), com discursos transmitidos pelas redes sociais.

A coligação “Construindo um novo tempo”, encabeçada pelo candidato a prefeito Elmo Nascimento (DEM) e o candidato a vice-prefeito Jaci Muniz (DEM), apresentou suas propostas através do Facebook por volta das 17h. O bate-papo entre os dois aconteceu direto do distrito de Lage dos Negros.

Confira no link: (https://www.facebook.com/elmonascimentocf/videos/391492261844984 )

Já a coligação “Agora é avançar mais”, que representa o grupo Boca Preta, lançou por volta das 19h a campanha de reeleição da atual prefeita e candidata Rose Menezes (PSD) e do seu vice-prefeito e novamente postulante ao cargo Ismael Pereira (PSB). O evento foi transmitido pelo canal no YouTube.

Candidatos (as) ao cargo de vereador (a) também iniciaram neste domingo a campanha através de plataformas de redes sociais.

campoformosonoticias

Continue Lendo

Jaguarari

Jaguarari: Distrito de Flamengo foi o local escolhido para o início da campanha de Everton Rocha e Odilon Almeida

Publicado

em

Foi iniciada neste domingo (27), com grande apoio popular a campanha do PSDB de Jaguarari e da coligação “Jaguarari nas mãos do povo” composta pelos partidos PP, DEM e MDB, que apresenta como candidatos a prefeito e vice-prefeito, Everton Rocha e Odilon Almeida. O objetivo dos candidatos era de iniciar a campanha apenas com visitas e reuniões no distrito de Flamengo. Porem ao chegarem a Praça da Matriz foram recepcionados por uma multidão que externou sua vontade de ver continuado o trabalho do atual prefeito Everton Rocha a frente do executivo municipal.

Durante o evento diversas lideranças politicas reafirmaram seu compromisso de apoio à candidatura do atual gestor e seu vice como os ex-prefeitos Edson Almeida e João Cardoso, do vereador Paulinho Morgado e do ex-vereador Eduardo Batista. O candidato a vice-prefeito, Odilon Almeida, destacou os motivos que o fizeram aceitar a compor a chapa com Everton Rocha. “Aceitei seu convite, por que vi a sua força de vontade e empenho em transformar esse município, mesmo com todas as adversidades que atrapalharam seu governo. Fiz a escolha certa e sei que Jaguarari continuará o processo de desenvolvimento, proporcionando a cada cidadão uma cidade melhor para todos”, destacou.

Em sua fala Everton Rocha exaltou as conquistas obtidas durante o pouco tempo que esteve à frente da prefeitura. “Fizemos um belíssimo trabalho por nosso município mesmo em pouco tempo. Espero continuar esse trabalho que foi destaque até mesmo em outros municípios. Gostaria de agradecer a todos vocês. Que festa linda! A nossa campanha será pautada em propostas, respeito e acima de tudo em realizações que irão elevaram ainda mais o patamar da nossa querida Jaguarari. O nosso próximo encontro será no distrito de Gameleira nesta terça-feira (29). Vamos juntos rumo à vitória”, finalizou.

Jaguarari nas mãos do povo

Continue Lendo

Noticias

Ponto Novo continua sem casos confirmados de Covid-19 há mais de uma semana; confira Boletim Epidemiológico

Publicado

em

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br