Conecte-se conosco

Noticias

‘Presidente do PT precisa ser uma pessoa como o Haddad’, diz Tarso Genro

Publicado

em

Pedro Revillion Tarso Genro defende Fernando Haddad na presidência do PT

O ex-ministro da Justiça e ex-governador Tarso Genro (PT-RS) quer que Fernando Haddad seja o próximo presidente do partido.

“O próximo presidente do PT precisa ser uma pessoa como o Haddad. Alguém que seja ligado aos movimentos sociais e à intelectualidade”, disse ao Poder360.

Ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Haddad ganhou relevância no partido após substituir Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba, como candidato a presidente em 2018.

O paulistano perdeu para Jair Bolsonaro (PSL) no 2º turno e tem tentado se firmar como principal líder da oposição.

Em 2005, em meio à crise do Mensalão, que envolveu os ex-presidentes da sigla José Dirceu e José Genoíno, Genro substituiu Genoíno no comando partido, que renunciou ao cargo. Ele era ministro da Educação. Haddad assumiu o comando da pasta.

À época, o gaúcho rompeu com a ala majoritária do PT e fundou o movimento Mensagem Ao Partido, do qual também fazem parte o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o deputado federal Paulo Teixeira (SP).

Apesar de defender uma renovação na estrutura partidária do PT, Genro evitou criticar a gestão da atual presidente Gleisi Hoffmann e disse que, dentro do contexto de crise que a sigla vive, ela foi a melhor possibilidade.

De acordo com Genro, Lula deveria pedir progressão de pena para o regime domiciliar. A defesa do ex-presidente atua para que sua pena seja revertida e ele seja colocado em liberdade.

“Mesmo se sentindo injustiçado, defendo que o presidente deve pleitear a prisão domiciliar. Seria uma vitória dentro do contexto que estamos vivendo”, afirmou.

Leia os principais trechos da entrevista:

Poder360: Há a possibilidade de Lula tentar progredir para a prisão domiciliar? Setores do partido tentam convencê-lo dessa ideia?

Tarso Genro: Não tenho contato permanente com a direção do partido, então não posso falar por eles. Mas acho uma ideia correta e justa. Não é aceitável que ele esteja preso com o processo transitado em julgado. Mesmo se sentindo injustiçado, defendo que o presidente deve pleitear a prisão domiciliar. Seria uma vitória dentro do contexto que estamos vivendo.

Tem conversado com o ex-presidente?

Não fiz nenhuma visita. Meu contato com ele é através do Haddad e dos filhos dele. Ele está com a agenda sobrecarregada. Aguardo o momento oportuno para visitá-lo. Não sou muito insistente, não tenho desejo político de interferir na agenda do presidente.

O que achou da direção do PT mudar resolução pós-eleição da sigla que incluía críticas ao ajuste fiscal de Dilma Rousseff?

Esse é 1 momento especial, nosso principal líder está preso. Embora não concorde com uma parte razoável da linha de campanha e do governo da presidente Dilma, não é adequado me manifestar sobre isso. A atual direção tem legitimidade para tomar decisões.

Acha que a condução de Gleisi Hoffmann na presidência do partido prejudicou ou beneficiou o PT durante a eleição?

Dentro do que é a maioria, Gleisi foi a melhor possibilidade. Não é fácil dirigir o partido nessa condição. Mas sou a favor de mudanças no partido, com outros métodos de direção e aproximação com as direções intermediárias nos Estados. O próximo presidente do PT precisa ser uma pessoa como o Haddad, alguém ligado aos movimentos sociais e à intelectualidade. Tenho conversado com pessoas de visão semelhante tanto de dentro do Mensagem ao Partido como de fora e eles são favoráveis.

Jaques Wagner terá protagonismo nessa renovação?

Ele é 1 nome valioso, mas posicionado e articulado com a maioria partidária.

Acha legítimo PDT, PC do B e PSB formarem 1 bloco de oposição no Congresso sem o PT?

Totalmente legítimo. O PT precisa construir uma frente política nova, ouvir, e se aproximar sem colocar hegemonismo, se aproximar com humildade.

Lula citou Mano Brown e disse que o PT precisa se reconectar com as ruas. Como isso deve ser feito na prática?

É muito importante que Lula tenha dito isso. As relações hoje são horizontais, em rede, não há mais relações hierárquicas. A conexão em rede supre as hierarquias dos partidos sobre os movimentos sociais. Precisa haver 1 diálogo de baixo para cima. Há também formas novas de empreendedorismo, junto ao grande e médio capital. Surge 1 pensamento empresarial diferente daquele da Avenida Paulista, com trabalhadores e setores ligados a ele. Não só o PT, mas toda a classe política precisa ter essa compreensão do novo fenômeno da economia mundial no trabalho.

Bolsonaro soube se comunicar com a população durante a campanha?

O Haddad fez uma bela campanha, mas de certa forma sim. A reforma trabalhista está consolidada em muitos pontos, resistir a ela como o PT e a esquerda têm feito é importante, mas insuficiente. Precisamos nos adaptar a esse novo mundo de trabalho desqualificado, com trabalhadores intermitentes. A esquerda tem que desenvolver 1 manto protetor para o trabalhador semi-integrado de baixa renda que vai trabalhar 12 horas para ganhar 1 salário mínimo. Se não olharmos para essas pessoas, elas serão cooptadas pelo racismo, pelo autoritarismo e pela violência.

Continue Lendo
Clique para comentar

Brasil

Brasil aplica 2 milhões de doses e é 8º no ranking de vacinação contra a Covid-19

Publicado

em

O Brasil subiu de posição no ranking da vacinação contra a Covid-19. O pais já imunizou 2 milhões de pessoas e agora é o 8º no mundo com maior número de pessoas vacinadas. Os dados constam no levantamento desta segunda-feira (1º) do projeto “Our World in Data”.

No mundo já são 94 milhões vacinados contra a doença causada pela infecção do novo coronavírus. 

O Brasil subiu da 12ª posição na quinta-feira (28) para a 8ª. 

O país que mais vacinou até o momento são os Estados Unidos, onde 31,12 de pessoas foram imunizadas.

A segunda posição fica com a China (22,77 milhões), em seguida aparecem o Reino Unido (9,47 milhões), Israel (4,74 milhões), Índia (3,74 milhões), Emirados Árabes Unidos (3,33 milhões), Alemanha (2,32 milhões), Brasil (2,07 milhões), Turquia (1,99 milhão) e Itália (1,96 milhão).

Continue Lendo

Noticias

Prefeitura de Senhor do Bonfim promoveu acolhimento aos profissionais que atuam na atenção básica do município

Publicado

em

No último sábado (30), a prefeitura de Senhor do Bonfim através da Secretaria de Saúde promoveu um café da manhã de acolhimento aos profissionais que atuam na Atenção Primária à Saúde – APS, que atuam nas unidades de saúde do município. O evento serviu para uma apresentação mais formal dos enfermeiros (as) aos gestores do município.

O encontro foi aberto pelo prefeito Laércio Júnior que deu as boas vindas e falou da importância do trabalho realizado em cada posto de saúde. “São vocês que terão maior contato com a população. Serão vocês que farão o acolhimento quando as pessoas quando procurarem por atendimento nas unidades de saúde. Por isso peço que vocês façam o seu melhor, pois o nosso povo merece”, destacou o prefeito Laércio Júnior.

Os profissionais assistiram a palestras motivacionais e ao final do encontro relataram como foram encontradas as unidades de saúde por todo o município. Entre as queixas apresentadas se destacam problemas estruturais, equipamentos, moveis, portas e janelas quebrados, inexistência de materiais para o atendimento aos pacientes, falta de manutenção nas redes elétricas e hidráulicas, entre outras.

Em sua fala o vice-prefeito Elizeu Rios falou sobre as mudanças já sentidas pela população. “Temos um mês de trabalho e recebo constantemente vídeos e áudios de pessoas elogiando o atendimento dos servidores, em especial da saúde. Tratem a unidade de saúde onde trabalham com o mesmo carinho que tratam suas casas. Como diz o nosso slogan de governo: Cuidar bem, faz bem”, destacou Elizeu Rios.

O encontro contou com a presença da Chefe de Gabinete – Eline Sobreira e dos secretários municipais: Renata Mercês – Saúde, Jozelito Ribeiro – Administração e Francisco Marinho – Infraestrutura.

ASCOM – PMSB – Governo “O Novo Futuro”

Continue Lendo

Noticias

Zagueiro bonfinense Ruan Gabriel assina seu primeiro contrato profissional com clube de futebol de Minas Gerais

Publicado

em

Quando iniciou no futebol, com apenas 5 anos de idade, o jovem zagueiro Ruan Gabriel, hoje com 17 anos, já sabia muito bem o que queria da vida: ser um jogador profissional. Após se destacar nos gramados de Minas Gerais e São Paulo ele conseguiu realizar seu sonho. O Zagueiro bonfinense, filho do cinegrafista Silvonei Viana e da técnica de enfermagem Juliana Santos acaba de assinar seu primeiro contrato profissional com o Athetic Club, um dos principais clubes do estado de Minas Gerais. 

O zagueiro Ruan Gabriel jogou já pelo clube no ano de 2018, faz parte da divisão de base atuando pelas categorias sub-15 e sub-17, chegando a treinar com os profissionais. No ano de 2020 foi emprestado para o Atlético Desportivo Soccer de São Paulo, onde disputou a Pré-Copa São Paulo de Futebol Junior, onde se destacou e chamou atenção de outros clubes. O jogador está se preparando para a disputa do Campeonato Mineiro da primeira divisão.

A carreira do jogador é gerenciada pela empresa G&M99 SPORTS, também responsável por administrar a carreira de vários jogadores no Brasil e no exterior. O contrato assinado pelo jogador tem validade de um ano com multa rescisória no valor de R$ 5 milhões de reais.

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2021 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br