Conecte-se conosco

Esporte

Roberto Carlos cogita renunciar à presidência da Juazeirense

Publicado

em

O presidente da Juazeirense e deputado estadual, Roberto Carlos (PDT), cogita deixar o comando da agremiação. O parlamentar-cartola fez uma reunião de avaliação da temporada 2018 com membros da diretoria no último sábado (20) e manifestou o desejo de se afastar. O clube disputou a Série C e acabou rebaixado em agosto.

“Tive uma reunião no sábado com os conselheiros e fizemos uma avaliação da Juazeirense na Série C, pois por conta da campanha política não deu tempo fazer essa reunião antes. Fizemos a reunião e ficou decidido que vamos fazer uma reestruturação na diretoria. E também externei o desejo de não continuar à frente da Juazeirense. O meu mandato encerra em fevereiro e sugeri antecipar a eleição”, disse Roberto Carlos em entrevista ao Bahia Notícias.

Roberto Carlos ainda garantiu que buscará apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro, bem como da Federação Bahiana de Futebol (FBF), para tentar viabilizar financeiramente o clube para a próxima temporada.

“Hoje a chance de renunciar ou antecipar a eleição é de 90%. O custo para manter um clube é muito alto. Ainda não tem nada decidido, mas a possibilidade existe. Semana que vem vou procurar o prefeito [de Juazeiro] Paulo Bonfim para saber como ficará o apoio da Prefeitura para 2019. E também vou procurar o apoio da Federação Bahiana de Futebol. Neste ano tive pouca ajuda para manter o clube na Série C”, finalizou.

A Juazeirense foi fundada em 2008 pelo próprio Roberto Carlos, após ele deixar o comando do Juazeiro Social Clube. Em dez anos de existência, o Cancão de Fogo já disputou a Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Série D e Série C, além de ter chegado três vezes nas semifinais do Campeonato Baiano.

BN

Continue Lendo
Clique para comentar

Esporte

Oitavas da Libertadores: Conmebol divulga datas e horários dos confrontos da terceira fase do torneio

Publicado

em


Getty Images Taça da Copa Libertadores

A Conmbeol divulgou nesta terça-feira (14) os horários e datas dos confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores. 

Entre os brasileiros, Cruzeiro Palmeiras serão os primeiros a conheceram seus futuros na competição, já que jogam nos dias 26 e 30 de junho. 

Grêmio, por sua vez, só saberá seu destino no dia 1º de agosto, no confronto que fecha a fase, contra o Libertad, em Porto Alegre. 

Veja abaixo o cronograma. 

Palmeiras x Godoy Cruz

23/7, 21h30, em Mendoza

30/7, 21h30, em São Paulo

Cruzeiro x River Plate

23/7, 19h15, em Buenos Aires

30/7, 19h15, em Belo Horizonte 

Internacional x Nacional

24/7, 19h30, Montevidéu

31/7, 19h30, Porto Alegre

Cerro Porteño x San Lorenzo

24/7, 19h15, Assunção

31/7, 19h15, Bienos Aires

Libertad x Grêmio

25/7, 21h30, em Porto Alegre

1º/8, 21h30, em Assunção

Boca Juniors x Athletico

24/7, 21h30, em Curitiba

31/7, 21h30, em Buenos Aires

Flamengo x Emelec

24/7, 21h30, em Guayaquil

31/7, 21h30, no Rio de Janeiro

Olimpia x LDU Quito

23/7, 21h30, em Quito

30/7, 21h30, em Assunção

ESPN

Continue Lendo

Esporte

Brasil apresenta candidatura para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023

Publicado

em


Foto: Getty Images / Divulgação / Fifa

O Brasil se candidatou para ser sede da Copa do Mundo Feminina de 2023. A Fifa divulgou na manhã desta terça-feira (19), que nove países estão interessados em receber o torneio. Além do Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Japão, Coreias do Sul e do Norte juntas, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul. Nenhuma dessa nações abrigou a competição. É a maior lista de candidaturas desde 1991 quando o Mundial Feminino passou a ser disputado.

Todos os candidatos tem até o dia 16 de abril para submeter seus projetos. Os planos serão divulgados no site da Fifa em outubro. O anúncio do país escolhido está previsto para 2023. A próxima edição da Copa do Mundo Feminina da Fifa vai acontecer na França e será disputada entre 7 de junho e 7 de julho deste ano. O Brasil está no Grupo C do torneio e a estreia está marcada para o dia 9 contra a Jamaica. Quatro dias depois, as brasileiras encaram a Austrália e o terceiro jogo da primeira fase será no dia 18 de junho contra a Itália.

BN

Continue Lendo

Esporte

Proposta para nova Copa divide opiniões; novo torneio de clubes tem mais chance de ser aprovado

Publicado

em

A cúpula da Fifa se reúne em Miami nesta semana para discutir mudanças importantes na próxima edição da Copa do Mundo e no calendário do futebol mundial. Uma dessas novidades será o Mundial de Clubes. Um novo formato para o torneio será decidido em Miami, e tudo indica que vai prevalecer a proposta de um campeonato disputado por 24 clubes a cada quatro anos.

O GloboEsporte.com adiantou em abril do ano passado como seria o formato preferido pela Fifa, e a estreia do novo Mundial de Clubes deve ser em 2021. A reunião do Conselho da Fifa nos EUA também vai servir para definir as sedes das duas últimas edições do torneio, em 2019 e 2020.


Real Madrid comemora sétimo título Mundial de Clubes; torneio continua até 2020 — Foto: REUTERS/Suhaib Salem

A Conmebol chegou a apresentar uma proposta diferente, de um Mundial de Clubes anual, com 12 times. Mas a proposta não teve tanta aceitação e a confederação sul-americana praticamente já jogou a toalha. Tal como existe hoje, o Mundial de Clubes é avaliado dentro da Fifa como um fracasso técnico, de público e de crítica. O novo torneio teria 24 clubes, sendo 12 da Europa. CLIQUE AQUI para ver o modelo discutido para o Mundial de Clubes.

Inchaço da Copa de 2022

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, também vai apresentar ao Conselho da entidade (formado por 36 representantes das confederações continentais) o estudo de viabilidade sobre a ampliação da Copa do Mundo de 2022 para 48 seleções. Essa mudança já foi aprovada para 2026 – quando o torneio será organizado por EUA, México e Canadá. Infantino quer antecipar a ideia já para o próximo mundial.

VEJA TAMBÉM: Fifa confirma Copa do Mundo com 48 seleções e overdose de partidas

A proposta enfrenta forte oposição do Catar, que em 2010 ganhou o direito de ser sede da Copa de 2022 em meio a um processo marcado por denúncias de corrupção – ao qual se seguiram denúncias de trabalho escravo. O embaixador do Catar no Brasil, Mohammed Al-Hayki, disse ao GloboEsporte.com no ano passado que o país do Oriente Médio enxerga tal movimento como uma tentativa de “sabotagem”.

LEIA MAIS: Fifa encontra dificuldades para ampliar Copa de 2022 para 48 participantes

Projeto do estádio de Lusail, da Copa do Mundo do Catar 2022 — Foto: Divulgação

Projeto do estádio de Lusail, da Copa do Mundo do Catar 2022 — Foto: Divulgação

Copa América 2020

Além da reunião do Conselho da Fifa, Miami vai abrigar várias reuniões das confederações continentais – a cúpula da Conmebol, por exemplo, se reúne na quarta-feira.

Neste encontro, cartolas sul-americanos vão decidir o que fazer com a Copa América de 2020 – a competição deste ano, no Brasil, será a última em anos ímpares. O torneio passará a ser disputada em anos pares a partir da próxima temporada, sempre a cada quatro anos (2020, 2024, 2028…).

No momento, a Argentina hoje é a única candidata oficial a organizar a competição de 2020, que já está no calendário da Fifa. Mas a organização deste torneio virou alvo de uma disputa com a Concacaf.

Recentemente, a US Soccer (a CBF dos EUA) convidou os países sul-americanos para jogar uma copa continental em 2020, em solo americano. A Conmebol recusou e fez um convite para que EUA e México disputarem a Copa América. O convite também foi rejeitado.

Como pano de fundo nessa discussão, está o apoio da Concacaf ao projeto sul-americano de organizar a Copa do Mundo de 2030. O resultado da disputa sobre a Copa América de 2020 terá consequências em outras esferas.

G1

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br