Conecte-se conosco

Noticias

Senador Arolde de Oliveira, que morreu de covid, minimizou isolamento social

Publicado

em

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), que morreu nessa 4ª feira (21.out.2020) por complicações com a covid-19, se mostrava um contumaz crítico do isolamento social.

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Aliado de Jair Bolsonaro, ele aplaudia sempre que o presidente se manifestava em pronunciamentos e redes sociais, mesmo que as falas fossem contrárias ao que defendiam autoridades médicas.

Em 19 de abril, por exemplo, ele escreveu: “Os números do vírus chinês no mundo e no Brasil demonstram a inutilidade do isolamento social. Autoridades, alarmistas por conveniência, destruíram o setor produtivo e criaram milhões de desempregos. O Presidente @jairbolsonaro, isolado pelo STF, estava certo desde o início.”

© Fornecido por Poder360

Em mais 1 exemplo de alinhamento com Bolsonaro no discurso contrário ao isolamento social, o senador endossou a ideia de que o desenvolvimento da covid-19 no Brasil não seria como na Europa. O presidente acusou a mídia de alarmismo ao relatar casos de países europeus, como Itália e Espanha, que contabilizaram grande número de mortos por covid-19.

Não sejamos idiotas”, escreveu Arolde de Oliveira. “Na Itália o clima está frio, população idosa, elevado número de fumantes. Não é nosso caso. O Brasil não pode parar.

Em 11 agosto, dia em que o Brasil tinha 103.026 mortes por covid-19 e 3.109.630 de infectados pelo novo coronavírus, Arolde questionou o que chamou de “efeito covidão“.

Assim como Bolsonaro, o senador também defendeu o uso da cloroquina, medicamento que não tem qualquer comprovação científica de eficácia contra a covid-19.

© Fornecido por Poder360

© Fornecido por Poder360

Em 16 de março, pouco antes de ser decretado o estado de calamidade pública no Brasil (em 20 de março), o senador escreveu que “o medo e a ignorância são as maiores vulnerabilidades usadas para manipulação das pessoas”.

Dias depois, em 22 de março e já com o estado de calamidade pública em vigor, escreveu: “Conclamo os patriotas, comprometidos coma nação, a continuarem apoiando sem restrições o Presidente @jairbolsonaro que é sensato em evitar o pânico. O caos só interessa aos inimigos do Brasil (esquerdopatas e aliados que devastaram o País) corja de irresponsáveis.”

No mesmo dia, 22 de março, colocou-se ao lado de Bolsonaro na tensão com governadores. O presidente criticou a ação dos governadores no combate à covid-19 e chamou João Doria (PSDB-SP) de “lunático” por ter decretado quarentena do Estado de São Paulo.

Arolde escreveu que Bolsonaro deveria “garantir a operação dos corredores de abastecimento, e para isso tornar sem efeito alguns Atos de Governadores que extrapolaram suas atribuições”.

Segundo o senador, os governadores estariam usando a pandemia como “fonte de recursos para salvar governos Estaduais em calamidades financeiras anteriores à crise“. “Contratos emergenciais sem licitação, roubalheira certa. Mensalão, petrolão e, agora? Será um coronão?“, escreveu, remetendo a pergunta ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente.

Assim como Bolsonaro e o presidente norte-americano Donald Trump, o senador se referia ao novo coronavírus como “vírus chinês”.

Próxima TelaGaleria automática Tela cheia1/3 SLIDES

Em junho, classificou a doença como “peste chinesa”. A postagem foi feita para defender o governo Bolsonaro das críticas recebidas pela mudança na forma de publicar os dados relativos à doença. O novo site do Ministério da Saúde passou a omitir informações consolidadas sobre casos e mortes pela covid-19. O STF (Supremo Tribunal Federal) ordenou que o governo retomasse a divulgação dos dados integrais.

Arolde chamou os críticos de “hienas” e disse que o “objetivo da revisão é dar mais autenticidade e transparência às informações”.

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) tinha 83 anos e estava internado na UTI de 1 hospital no Rio de Janeiro. O Senado decretou luto oficial de 3 dias.

O 1º suplente de Arolde de Oliveira é Carlos Portinho (PSD-RJ). Atualmente, ele é candidato a vereador, no Rio de Janeiro. Caso não assuma o cargo de Arolde, a vaga deve ficar com Renata Guerra (PSD-RJ).

Poder360

Continue Lendo
Clique para comentar

Noticias

Prefeito eleito de Senhor do Bonfim Laércio Junior aguarda sinalização da atual gestão para início da transição

Publicado

em

Desde que venceram o pleito eleitoral no dia 15 de novembro o prefeito eleito de Senhor do Bonfim Laércio Junior e o vice-prefeito Elizeu Rios não tiveram descanso. A rotina de visitas de agradecimento nas localidades e reuniões com a equipe que irá conduzir o processo de transição dos governos têm acontecido de forma intensa.

Na última semana o futuro gestor acompanhado do vice-prefeito estiveram no prédio da prefeitura de Senhor do Bonfim onde protocolaram ofícios solicitando informações importantes para entender a atual situação da administração municipal. “Estamos aguardando a sinalização da atual gestão para o inicio desta troca de informações, que nos permitirá saber a atual situação da prefeitura para iniciarmos o nosso trabalho a frente do município”, destacou Laércio Junior.

Nesta segunda-feira, (23), Laércio Jr e Elizeu Rios estiveram reunidos mais uma vez com a equipe escolhida por eles para a condução do processo de transição. Segundo o vice-prefeito eleito Elizeu Rios o encontro debateu a forma para a condução do processo. “A nossa gestão quer realizar esse processo com muita transparência, garantindo o máximo de informações e subsídios para já iniciar bem o mandato”, disse o vice-prefeito Elizeu Rios.

Continue Lendo

Noticias

BONFIM: Nomes de secretariado de Laércio Junior não passam de especulações

Publicado

em

Nos bastidores da cidade de Senhor do Bonfim, surgiu rumores de supostos nomes de integrantes do secretariado do prefeito eleito Laércio Junior do DEMOCRATAS, nossa reportagem esteve diretamente com o prefeito e vice-prefeito Eliseu Rios, afim de checar essa informação.

Laércio e Eliseu, garantiram a falta de compromisso em rateamento de cargos, pois não foi feito compromisso com ninguém e a escolha será técnica e sem pressão de seja lá quem for.

Na verdade existe muita gente se auto denominado secretario sem nenhum aval dos gestores, talvez seja este o motivo dos boatos e Fake News, sobre supostos nomes.

Laércio e Eliseu, tem feito reuniões, com representante de cada área, afim de ouvir sugestões de cada setor e assim fazer uma escolha dentro de uma coerência e sensatez.

Embora a grande pressão é por parte de pessoas pedido emprego, o novo governo pretende iniciar com a maquina enxuta, até por que tendo invista a pandemia em 2020, a previsão no próximo ano é de queda no orçamento.

Redação do Cleber Vieira News

Continue Lendo

Campo Formoso

Campo Formoso: Operação da PF de Curitiba prende em Juazeiro, no presídio, vereador Zé Lambão. Operação no Brasil é contra o narcotráfico Internacional e lavagem de dinheiro

Publicado

em

Reeleito, mesmo preso em Juazeiro, o vereador Zé Lambão, recebeu voz de prisão decretada pela Justiça Federal do Paraná. Esquema milionário foi desarticulado pela PF em vários estados. Zé Lambão, foi um dos alvos> alvo da operação.

A Polícia Federal cumpre 217 mandados judiciais, sendo 66 de prisão e 151 de busca e apreensão, em uma operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Os mandados estão sendo cumpridos em cidades do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco.

Segundo a Receita Federal, oito mandados também estão sendo cumpridos na Espanha, Colômbia, Portugal e Emirados Árabes Unidos. A ação foi batizada de Enterprise e R$ 400 milhões em bens dos investigados foram sequestrados por determinação da Justiça.

Até a última atualização da reportagem, os policiais tinham apreendido armas, dinheiro e drogas. Em Natal, três mandados de busca e um de prisão também foram cumpridos.

Maior operação da história, segundo a PF

Ainda segundo as informações da Receita Federal, foram concedidos 37 pedidos de arresto, o mesmo que apreensões, de aeronaves. Além disso, entre os bens dos investigados, que são alvos de sequestro judicial, estão imóveis e veículos de luxo.

A operação Enterprise é considerada a maior do ano no combate à lavagem de dinheiro do tráfico de drogas e uma das maiores da história na apreensão de cocaína nos portos brasileiros, de acordo com a PF.

O Globo

Adaptação texto Blog do Walterley

Confira o mandado de prisão na íntegra.MP-JOSE-ALBERTO-DE-CARVALHO-PEREIRA

blogdowalterley

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br