Conecte-se conosco

Noticias

SISMUSB em Salvador fiscalizando processo sobre integridade do 13º salários dos servidores de Bonfim

Publicado

em

Nesta quarta feira dia 08/08/2018 esteve presente em Salvador o presidente do Sismusb, Raimundo Nonato Rodrigues de Oliveira, juntamente com o Assessor Jurídico Dr. Lucio Sá, Srª. Marivalda, presidente do SINDSEP – Sindicato dos Servidores de Campo Formoso para um Seminário de Controle Transparência Gestão Publica e Acesso à Informação.

E na oportunidade fomos ao Tribunal de Justiça da Bahia, no gabinete da relatora Dra. Sandra Inês Moraes Ruscioelli Azevedo, relatora do processo em face do 13º salario, o qual encontra-se concluso no gabinete da desembargadora.

blogdonettomaravilha

Continue Lendo
Clique para comentar

Economia

Conta de luz fica mais cara na Bahia a partir de hoje segunda (22)

Publicado

em

A partir desta segunda-feira (22), a conta de luz vai ficar mais cara na Bahia, em função do reajuste médio de 6,22% nas tarifas de energia elétrica para o Estado, autorizado na semana passada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), responsável pela regulamentação do setor elétrico.

A taxa responsável pelo aumento está acima da inflação oficial do país (definido pelo Índice de preços ao Consumidor, o IPCA) em 2018, que ficou em 3,75%.

Aproximadamente seis milhões de consumidores da Coelba serão afetados pela medida.No entanto, os clientes só vão perceber a variação, de maneira mais significativa, a partir do próximo mês, quando é entregue a fatura a ser paga no mês subsequente.

Os clientes atendidos em baixa tensão, o que inclui os clientes residenciais, terão reajuste de 6,67%. Já os clientes atendidos em alta tensão, como indústrias e comércio de médio e grande porte, serão afetados com um aumento de 5,09%.

Cleber Vieira

Continue Lendo

Justiça

Confederação israelita processa Ciro Gomes por antissemitismo

Publicado

em


Sérgio Lima Ciro Gomes em sabatina no Correio Braziliense

O ex-ministro e ex-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) foi processado pela Conib (Confederação Israelita do Brasil). O pedetista falou em “corruptos da comunidade judaica”. A decisão foi anunciada por meio de nota divulgada neste domingo (21.abr.2019) pelo grupo.

Em entrevista publicada na 6ª feira (20.abr) pelo site HuffPost Brasil, o ex-governador do Ceará disse que o presidente Jair Bolsonaro fala aos “grupos de interesse o que eles querem ouvir” e completou: “Por exemplo, para os amigos dele aí, esses corruptos da comunidade judaica, que acham que, porque são da comunidade judaica, têm direito de ser corrupto”.

O comunicado divulgado pela Conib disse que o candidato à Presidência pelo PDT não liga “outras minorias ou grupos à corrupção” no país. O texto classificou as declarações do pedetista como antissemitas e infelizes.

Leia a íntegra da nota:

“A Conib (Confederação Israelita do Brasil) decidiu tomar medidas legais contra o ex-governador Ciro Gomes por antissemitismo. Em entrevista ao site HuffPostBrasil, Ciro afirmou: ‘Agora Bolsonaro diz aos grupos de interesse o que eles querem ouvir. Por exemplo, para os amigos dele aí, esses corruptos da comunidade judaica, que acham que, porque são da comunidade judaica, têm direito de ser corrupto.’

A Conib, que já havia condenado declaração de Ciro Gomes de que Bolsonaro foi financiado pelo ‘sionismo radical’, acionou advogados para iniciarem processo legal contra o ex-governador.

Mais uma vez, Ciro Gomes nos ataca de forma generalizada, agora chamando membros da comunidade de ‘corruptos’. Não vemos Ciro ligar outras minorias ou grupos à corrupção no Brasil. Se pretende ser visto como um político despido de ódios e preconceitos, cabe ao ex-governador se retratar das infelizes declarações contra os judeus brasileiros”.”

Poder360

Continue Lendo

Justiça

Época: STF investiga empresários de Bolsonaro nas redes sociais

Publicado

em


Fornecido por Local News RSS PT-BR

Informação da revista Época: ministros do STF receberam a informação de que por trás dos ataques a seus ministros está o dinheiro de empresários ligados a Jair Bolsonaro.

Trecho da notícia

Existem diferentes razões que levaram Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski a, sob o comando do presidente da Casa, criar e manter o inquérito que procura investigar quem, na visão deles, coloca a segurança institucional do STF em risco.

Entretanto, a parte da investigação que toca às redes sociais, ou seja, as duas ações de busca e apreensão que foram feitas, têm origem numa forte informação que chegou a este grupo de ministros.

Toffoli foi informado de que, por trás das críticas virtuais feitas ao STF, há empresários que doaram para Jair Bolsonaro nas eleições do ano passado e que continuam apoiando o governo do presidente.Embora eles não apontem quais são os indícios, a suspeita desses ministros é que haja algo orquestrado, com dinheiro privado, contra o tribunal. 

Cerca de 30 mil perfis no Twitter foram responsáveis por mais de 100 mil publicações com ataques e xingamentos à cúpula do Judiciário. A informação é do “O Globo”.

O levantamento contabilizou apenas as publicações que utilizaram as hashtags #stfvergonhanacional e #ditatoga.


 Fornecido por Catraca Livre Portal e Comunicação Ltda

Segundo a reportagem, 900 tuítes trazem xingamentos como “corruptos” e “bandidos”. Esse tipo de ofensa foi produzido por 780 perfis.

“Em muitos casos são publicações semelhantes às que que embasaram a decisão de Moraes de determinar a busca e apreensão anteontem. Em seu despacho, ele cita postagens “com graves ofensas” à Corte, com ‘conteúdo de ódio e subversão da ordem’”, diz o texto.

Catraca Livre

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br