Conecte-se conosco

Noticias

Vaza Jato é ‘1 monte de bobajarada’, diz Moro no Roda Viva

Publicado

em

© Divulgação/Nadja Kouchi

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que a aprovação do juiz de garantias no Congresso Nacional se deu de maneira não pensada e que não houve 1 estudo aprofundado sobre as consequências disso.

A afirmação foi feita nesta 2ª feira (20.jan.2020), em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura. Moro, também comentou sua relação com a Câmara e o Senado Federal, onde sofreu algumas derrotas, especialmente em trechos retirados ou inseridos no pacote anticrime.

“Nem tudo que se pretende se consegue. A minha visão geral é a de que foi 1 ano de sucesso para a área de Justiça e Segurança Pública no país, ilustrado pelo fato de nós termos aí uma queda sem precedentes históricos nos números dos principais crimes”, avaliou o ministro.

Moro aproveitou para criticar a chamada Vaza Jato, que classificou como “bobajarada”“Sempre achei 1 monte de ‘bobajarada’. Nunca entendi direito a importância daquilo”, disse, minimizando as reportagens inicialmente publicadas pelo site Intercept.

O ministro falou também sobre o áudio divulgado por ele em 2016 quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi nomeado para a Casa Civil. Segundo o ex-juiz da Lava Jato, a divulgação dos áudios era necessária para “o bem do interesse público”.

Eis os principais pontos da entrevista:

Relação com o Congresso

“Fui juiz por 22 anos e mesmo na carreira da magistratura tive decisões que prevaleceram, tive decisões que foram alteradas, tive limites para atuar como juiz. Como ministro, existe a mesma situação. Nem tudo que se pretende se consegue. A minha visão geral é a de que foi 1 ano de sucesso para a área de Justiça e Segurança Pública no país, ilustrado pelo fato de nós termos aí uma queda sem precedentes históricos nos números dos principais crimes. Claro que o que aparece mais o [trabalho] que se faz junto ao Congresso de apresentar projeto e lutar por esses projetos. O trabalho que se faz no Executivo às vezes se passa despercebido. Mesmo na parte legislativa, quando se apresenta 1 projeto de lei junto ao Congresso, é natural que seja discutido. Na minha avaliação, muitos pontos importantes do pacote foram aprovados e que têm 1 grande potencial para mudar certos panoramas negativos da Justiça brasileira.”

Vaza Jato

“Foi 1 episódio menor. Eu, sinceramente, nunca dei muita importância para isso… acho que ali houve 1 monte de ‘bobajerada’. Foi usado para tentar soltar criminosos presos, pessoas que tinham sido condenadas por corrupção e, principalmente, enfraquecer politicamente o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Tenho a consciência absolutamente tranquila do que fiz como juiz. Nós temos os números dos trabalhos que foram realizados que revelam que foram feitas várias condenações, mas teve também absolvições. Nem tudo que foi apresentado pelo MP [Ministério Público] foi sancionado pelo juiz. Houve uma farsa nessa tese baseada nessas supostas mensagens.” 

Juiz de garantias

“A Câmara, com todo respeito, inseriu essa figura de maneira açodada. Quantas comarcas de 1ª Instância sé têm 1 juiz? 40%?20%? Na verdade, ninguém sabe. Foi feito de uma maneira apressada sem que houvesse 1 estudo. Não se tem uma resposta se vai piorar ou melhorar o sistema. São questões que o legislador deveria ter se preocupado antes de aprovar.” 

Áudio da nomeação de Lula para a Casa Civil 

“Dá-se uma importância a esse áudio que não existe. Estamos falando de março de 2016. O que foi me informado à época é que existia uma suposta tentativa de obstrução de Justiça. O que se entendeu a pedido da PF (Polícia Federal) e MP é que aqueles áudios deveriam ir a público a bem do interesse público para evitar a situação de obstrução. Se ia ter reflexo ou não depois não é decisão do juiz.” 

Liminar de Gilmar Mendes

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes foi o responsável pela decisão liminar que suspendeu a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil. Moro criticou a afirmação do magistrado que, ao mesmo programa Roda Viva, declarou ter sido uma determinação manipulada.

“Não foi manipulação nenhuma. Aqueles áudios revelavam que houve uma tentativa de obstrução de Justiça pura e simples.Não existe nada disso. Ele tomou a decisão dele à época. Ele que assuma a responsabilidade com a decisão que tomou.”

Agendas em que foi contrariado

“Fui convidado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministro e nós assumimos o compromisso de ter 1 núcleo duro: combate à corrupção, crime organizado e crime violento. Sou ministro do Poder Executivo. Existe 1 chefe do Executivo e existe uma cadeia de comando. O presidente sempre foi muito transparente e algumas decisões são do presidente, e cabe aos ministros implementar essas decisões.”

Federalização do assassinato de Marielle Franco

“Por volta do final de 2018, a então procuradora-geral da República, Raquel Dodge entendeu que estava havendo uma fraude na investigação e requisitou ao [então]ministro Raul Jungmann [Segurança Pública]que instaurasse inquérito para avaliar uma possível obstrução. Dodge, entre seus últimos atos, pedia a federalização do caso porque entendia que não havia condições de a Polícia do Estado do Rio continuar com aquela investigação. Eu, em 1 primeiro momento, até me posicionei pela federalização, mas houve esse episódio anterior que levantava uma série de dúvidas. No entanto, quando externei essa posição,  familiares da Marielle falaram que não queriam porque o governo poderia estar querendo fazer algo de errado com a federalização.” 

Ações nas fronteiras

“São várias ações. Existe 1 trabalho mais próximo das fronteiras, mas existe 1 trabalho feito nas capitais porque as drogas e armas vêm direcionadas a esses locais. Houve a apreensão de 98 toneladas de drogas e operação em conjunto com o Paraguai contra plantação de maconha além da apreensão de milhões de reais de traficantes.”

Demissão de Roberto Alvim

“Acho que não cabe ao ministro da Segurança Pública ser 1 comentarista sobre tudo. Mas nesse caso do secretário de Cultura foi 1 episódio bizarro. Dei minha opinião e coube a ele tomar a decisão. E ele tomou a decisão correta. Não achei necessário falar porque o presidente agiu, ele falou pelo Executivo.”

Vaga no STF

“Acho inapropriado discutir isso sem que haja a vaga no STF. Fui convidado pelo presidente naquele 1º de novembro de 2018 para o compromisso contra a corrupção, e essa é a missão básica do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Meu desejo é aprofundar essa trabalho.”

Suposto caixa 2 de Onyx Lorenzoni

“Já declarei que acho meritório que ele [Onyx] tenha reconhecido que errou e que ele esteja disposto a pagar por esses erros.” 

Limites da delação premiada

“O delator é obrigado a revelar todos os fatos atinentes àquele crime em relação ao qual ele é acusado. Mas em nenhum momento a norma tem o efeito de proibir que ele revele outros crimes.” 

Eleições em 2022

“Não tenho esse tipo de ambição. Essas questões de popularidade elas vêm e vão. O que posso dizer é que não tenho esse tipo de pretensão. O candidato do governo federal é o presidente Jair Bolsonaro. Sou ministro do governo Bolsonaro. Os ministros do governo vão apoiá-lo.”

Brasil

Brasil aplica 2 milhões de doses e é 8º no ranking de vacinação contra a Covid-19

Publicado

em

O Brasil subiu de posição no ranking da vacinação contra a Covid-19. O pais já imunizou 2 milhões de pessoas e agora é o 8º no mundo com maior número de pessoas vacinadas. Os dados constam no levantamento desta segunda-feira (1º) do projeto “Our World in Data”.

No mundo já são 94 milhões vacinados contra a doença causada pela infecção do novo coronavírus. 

O Brasil subiu da 12ª posição na quinta-feira (28) para a 8ª. 

O país que mais vacinou até o momento são os Estados Unidos, onde 31,12 de pessoas foram imunizadas.

A segunda posição fica com a China (22,77 milhões), em seguida aparecem o Reino Unido (9,47 milhões), Israel (4,74 milhões), Índia (3,74 milhões), Emirados Árabes Unidos (3,33 milhões), Alemanha (2,32 milhões), Brasil (2,07 milhões), Turquia (1,99 milhão) e Itália (1,96 milhão).

Continue Lendo

Noticias

Prefeitura de Senhor do Bonfim promoveu acolhimento aos profissionais que atuam na atenção básica do município

Publicado

em

No último sábado (30), a prefeitura de Senhor do Bonfim através da Secretaria de Saúde promoveu um café da manhã de acolhimento aos profissionais que atuam na Atenção Primária à Saúde – APS, que atuam nas unidades de saúde do município. O evento serviu para uma apresentação mais formal dos enfermeiros (as) aos gestores do município.

O encontro foi aberto pelo prefeito Laércio Júnior que deu as boas vindas e falou da importância do trabalho realizado em cada posto de saúde. “São vocês que terão maior contato com a população. Serão vocês que farão o acolhimento quando as pessoas quando procurarem por atendimento nas unidades de saúde. Por isso peço que vocês façam o seu melhor, pois o nosso povo merece”, destacou o prefeito Laércio Júnior.

Os profissionais assistiram a palestras motivacionais e ao final do encontro relataram como foram encontradas as unidades de saúde por todo o município. Entre as queixas apresentadas se destacam problemas estruturais, equipamentos, moveis, portas e janelas quebrados, inexistência de materiais para o atendimento aos pacientes, falta de manutenção nas redes elétricas e hidráulicas, entre outras.

Em sua fala o vice-prefeito Elizeu Rios falou sobre as mudanças já sentidas pela população. “Temos um mês de trabalho e recebo constantemente vídeos e áudios de pessoas elogiando o atendimento dos servidores, em especial da saúde. Tratem a unidade de saúde onde trabalham com o mesmo carinho que tratam suas casas. Como diz o nosso slogan de governo: Cuidar bem, faz bem”, destacou Elizeu Rios.

O encontro contou com a presença da Chefe de Gabinete – Eline Sobreira e dos secretários municipais: Renata Mercês – Saúde, Jozelito Ribeiro – Administração e Francisco Marinho – Infraestrutura.

ASCOM – PMSB – Governo “O Novo Futuro”

Continue Lendo

Noticias

Zagueiro bonfinense Ruan Gabriel assina seu primeiro contrato profissional com clube de futebol de Minas Gerais

Publicado

em

Quando iniciou no futebol, com apenas 5 anos de idade, o jovem zagueiro Ruan Gabriel, hoje com 17 anos, já sabia muito bem o que queria da vida: ser um jogador profissional. Após se destacar nos gramados de Minas Gerais e São Paulo ele conseguiu realizar seu sonho. O Zagueiro bonfinense, filho do cinegrafista Silvonei Viana e da técnica de enfermagem Juliana Santos acaba de assinar seu primeiro contrato profissional com o Athetic Club, um dos principais clubes do estado de Minas Gerais. 

O zagueiro Ruan Gabriel jogou já pelo clube no ano de 2018, faz parte da divisão de base atuando pelas categorias sub-15 e sub-17, chegando a treinar com os profissionais. No ano de 2020 foi emprestado para o Atlético Desportivo Soccer de São Paulo, onde disputou a Pré-Copa São Paulo de Futebol Junior, onde se destacou e chamou atenção de outros clubes. O jogador está se preparando para a disputa do Campeonato Mineiro da primeira divisão.

A carreira do jogador é gerenciada pela empresa G&M99 SPORTS, também responsável por administrar a carreira de vários jogadores no Brasil e no exterior. O contrato assinado pelo jogador tem validade de um ano com multa rescisória no valor de R$ 5 milhões de reais.

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2021 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br