Conecte-se conosco

Noticias

Wi-Fly: projeto da Microsoft quer levar Internet a locais remotos

Publicado

em

A Microsoft tem um plano ambicioso para distribuir Internet usando aviões comerciais. O projeto traz a idéia de usar roteadores de longo alcance presos nas asas das aeronaves para se conectarem a repetidores no solo. O Wi-Fly, como é chamado, poderia ser usado para levar conexão a locais de difícil acesso, onde não há rede cabeada ou via celular disponível.

De acordo com a empresa americana, o recurso teria um custo menor de implementação que o Project Loon, iniciativa da Google que usa balões lançados à estratosfera, e do Aquila, um drone movido a luz solar testado pelo Facebook. Isso porque a proposta é usar as rotas de voos já existentes, sem a necessidade de desenvolver um veículo próprio.

No projeto da Microsoft o link de Internet é provido por satélite utilizando as bandas Ka e Ku já existentes. O avião recebe esse sinal e retransmite ao solo pelos roteadores posicionados nas asas. O hardware fica ligado ao ADS-B, um sistema de rádio complementar ao radar usado para a vigilância das aeronaves. Um equipamento em solo detecta o sinal ADS-B transmitido à distância por um avião e, a partir deste processo, consegue enviar e receber dados.

Usando as rotas de voos já existentes, a previsão é de que, se o Wi-Fly fosse implementado em massa hoje, cerca de 80% da África poderia ser coberta com o acesso de Internet pelo menos em algum momento do dia. A tecnologia traz uma limitação: caso os aviões de uma rota específica precisem fazer um desvio por conta de alterações climáticas, por exemplo, aquele local vai perder a conexão.

O recurso poderia alcançar um número ainda maior de pessoas caso fosse inserido nos mais de 10 mil voos simultâneos realizados por dia. Algumas rotas também poderiam ser modificadas para favorecer os lugares mais distantes.

A ideia é que o Wi-Fly permita o acesso básico, no uso de aplicações que não dependam tanto da latência, como aplicativos de mensagens, e-mail e a visualização de notícias, por exemplo. Um governo poderia até mesmo usar a tecnologia para oferecer conexão para uma pequena comunidade isolada. Além disso, a iniciativa também poderia favorecer a ciência, permitindo o envio de dados de sensores posicionados em locais sem acesso a Internet, como no meio de uma floresta.

A Microsoft diz ter realizado alguns testes com sucesso. No entanto, ainda não há uma previsão de quando o Wi-Fly será lançado comercialmente. Sem dúvida, depois dos satélites da SpaceX, é uma das tecnologias mais promissoras para levar conexão a lugares distantes.

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Noticias

Espaço Supermercados Pague Menos

Publicado

em

Continue Lendo

Jaguarari

Prefeitura de Jaguarari levará a Santa Rosa a 2ª edição do Programa Prefeitura nas Comunidades

Publicado

em

A prefeitura de Jaguarari, através de suas secretarias de governo, irá levar para o distrito de Santa Rosa de Lima, nesta sexta-feira (14), o Programa Prefeitura nas Comunidades. A ida desse programa ao distrito possibilitará atender a várias demandas dos moradores do local e adjacências. Durante a ação, os moradores terão acesso a diversos serviços oferecidos pela gestão municipal.

  • Secretaria de Saúde – exames laboratoriais, avaliação com fisioterapeuta, avaliação com nutricionista, testes rápidos para DST com orientações para prevenção dessas doenças e distribuição de preservativos, teste de glicemia, aferição de pressão.
  • Secretaria de Assistência Social – atendimento e atualização cadastral do programa Bolsa Família, orientação psicossocial com equipe do CRAS e CREAS, concessão de Carteira do Idoso e Passe Livre, Requerimento de beneficio eventual de cesta básica, encaminhamento de segunda via de documentos pessoais, brincadeiras e atividades lúdicas com orientadores sociais, Cadastro de gestantes para o Primeira Infância no SUAS e campanha de enfrentamento ao trabalho infantil nas escolas.
  • Secretaria de Agricultura – cadastramento de títulos de terra, um técnico estará realizando a renovação de DAP’s, abastecimento de água através de pipa e emissão de Guia de Trânsito Animal – GTA.
  • Secretaria de Educação – levará para Santa Rosa a Caravana da Educação, que promoverá uma grande Mostra Cultural, garantindo a população muita diversão e cultura através de Cinema na praça, Karaokê, Roda de Capoeira, Fanfarra e Programa de Nutrição.
  • Secretaria de Meio Ambiente – realizará doação de mudas das seguintes espécies nativas: Paineira (barriguda) Angico de Bezerro, Caraibeira, Aroeira, Baraúna, Espinheira Santa, Pereiro, entre outros.

A Secretaria de Administração realizou um grande mutirão de limpeza executando serviços de varrição, pintura de meio fio e manutenção da iluminação publica.

A Secretaria de Infraestrutura promoveu a revitalização de toda praça central do distrito e recuperação do mercado da feira livre.

ASCOM – Prefeitura de Jaguarari

Continue Lendo

Noticias

ACESB – Associação de Espadeiros de Sr. do Bonfim continua na luta

Publicado

em

“Na verdade, estão se informando do que não foi apostado. Na verdade, o STJ nem entrou no mérito da ação, até amanhã nova ação deve ser apresentada”, Pezão

Ações da ACESB,Bom dia, a população de modo geral, só para que possamos ter a dimensão do que vem sendo feito. A priori, estamos com três frentes de atuação. Não, a guerra não foi liberada, ainda tem validade a sentença liminar interlocutório, mesmo com todos os problemas que encontramos nela, que então sendo contestadas nos âmbitos corretos. Não podemos cair no medo de perseguição, desse ambiente persecutório, que alguns pretendem de toda forma construir. Nossa atuação está sendo clara. A questão não é penal, não é criminal, não podemos aceitar a definição de que somos criminosos, não existe tipificação penal que enquadre a espadas, e a utilização do art. 16 in malam partem é  um absurdo. Bem como não existe competência para primeira estância declarar inconstitucionalidade in abstrato.
Em tempo, reitero que o Município tem prerrogativa legal para definir o que é Patrimônio Cultural Imaterial no âmbito de seu território. Mas a sentença proferida em Bonfim ainda é válida, o que nos impede da realizar da nossa festa, mesmo que uma grande injustiça.
O que foi noticiado ontem é algo fabuloso, sim, é importantíssimo, sim. Porque pela primeira vez, temos um laudo técnico construído por metodologia cientifica, validado por ensaios controlados, que afirmam após analise química e física que a espada não é arma de fogo e muito menos é um artefato explosivo.
Nosso entendimento é que não se trata de questão judicial, mas sim administrativa junto ao Exército Brasileiro, a definição e categorização da espada como Artefato pirotécnico, e posterior autorização para o fábrico. Sendo assim, já possuímos, depois de árduo trabalho, de análise preliminar do artefato, agora iremos a nova fase.
No que concerne ao processo de reconhecimento da manifestação cultural “guerra de espadas” como Patrimônio Cultural do Estado demos início.  O Município de Senhor do Bonfim deu entrada junto ao Supremo Tribunal de Justiça ( STJ) uma solicitação para ver a decisão interlocutória de primeira instância.
Estamos aos poucos caminhando para a regulamentação da prática. Reitero  que se houvesse o mesmo impeto por parte de algumas instituições em nos ajudar nesse processo de regulamentação ao invés de nos criminalizar, certamente, já estaríamos mais próximos do objeto que é termos a garantia de exercer nossos direitos culturais em segurança.

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2019 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br