Conecte-se conosco

Brasil

Governo publica decreto para acelerar cancelamento de 151 mil benefícios irregulares

Publicado

em

Foto: Reprodução / Blog do Carlos Britto

Em um decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (9), o governo federal fica autorizado a acelerar o cancelamento de benefícios de prestação continuada (BPC) pagos de forma irregular. Essa medida vai agilizar o cancelamento de 151 mil benefícios caracterizados dessa forma, de acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

Ele esclareceu a proposta ao G1, pontuando que o decreto ajusta procedimentos de revisão do BPC, que é atualmente pago a 4,5 milhões de pessoas. Taxado em R$ 954, valor do salário mínimo, o benefício é pago a pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos que não possuem condições para se manter.

“Para os que fazem jus ao BPC, o decreto não traz nenhuma alteração ou restrição à concessão. Nenhum direito será violado ou alterado. O decreto simplifica o processo para notificar o beneficiário de irregularidades no pagamento. Um procedimento que pode levar mais de um ano nos moldes atuais, deverá ocorrer em cerca de três meses”, explicou o ministro.

O formato anterior impunha a necessidade de uma notificação através do envio de uma carta com aviso de recebimento e, quando o beneficiário não fosse encontrado, o governo publicava uma convocação em edital no DOU. “Agora a notificação será feita, preferencialmente, por meio da rede bancária. Serão utilizados os terminais eletrônicos e extratos bancários do pagamento do benefício para a comunicação direta com o beneficiário, dispensando a enorme burocracia atual”, exemplifica Beltrame.

De acordo com a publicação, o governo tem feito uma “revisão administrativa” no BPC, com o aprimoramento do cruzamento de informações. Assim, desde o ano passado, foram identificados 26 mil mortos que ganhavam o benefício mensalmente.

BN

Continue Lendo
Clique para comentar

Brasil

Auxiliares pressionam Bolsonaro, prestes a fazer 66 anos, a entrar na fila para ser vacinado contra a Covid

Publicado

em

Prestes a completar 66 anos, o presidente Jair Bolsonaro vem sendo pressionado por auxiliares mais próximos a entrar na fila da vacinação contra a Covid-19 em Brasília para tomar a primeira dose quando chegar a vez do grupo de sua faixa etária.

A ideia faz parte da estratégia de tentar emplacar o discurso de que Bolsonaro, apesar das críticas feitas desde o início da pandemia, sempre teria apoiado a imunização. A “operação vacina” foi colocada em prática na tentativa de diminuir o desgaste do presidente diante do agravamento da crise sanitária, que já matou mais de 275 mil pessoas no país.

Na semana passada, Bolsonaro, que faz aniversário no dia 21 de março, admitiu pela primeira vez a possibilidade de se vacinar “lá na frente”. Segundo relatos de integrantes do alto escalão do governo, o presidente passou a considerar a vacinação com o argumento que a nova cepa do vírus tem uma letalidade maior.

OGLOBO

Continue Lendo

Brasil

‘Não tem mesmo que ter Carnaval’, declara Ivete ao direcionar atenção a ciência e vacina

Publicado

em

Seguindo com a estratégia de divulgação da música “Tá Solteira, mas não tá Sozinha”, lançada na última sexta-feira (29) com Xanddy, a cantora Ivete Sangalo realizou uma live com a influenciadora e humorista GKay. Além de assuntos pessoais, como a importância do agrupamento das mulheres para lidar com o preconceito, a baiana falou sobre a não realização do Carnaval em 2021 por conta dos efeitos da Covid-19. “Não tem mesmo que ter Carnaval. Tem que ter ciência, vacina, o povo sendo vacinado…”, indicou.

Esta não é a primeira vez que a baiana fala do assunto. Em setembro do ano passado, quando ainda era especulação, ela disse: “Faz parte da etiqueta da empatia eu não me deprimir com a ausência do Carnaval, porque esse definitivamente não é o maior problema que nós temos. É preciso ter distanciamento crítico e alguma maturidade”, confessou.

Apesar desse entendimento, a artista, que é uma das maiores expoentes da folia do momo no Brasil, admitiu não ser fácil esse entendimento. “Mas vou te falar: ‘Meu coração fica muito na saudade dessa festa que é muito importante para nós todos”, finalizou. Assista: 

por Júnior Moreira Bordalo

Continue Lendo

Brasil

Brasil aplica 2 milhões de doses e é 8º no ranking de vacinação contra a Covid-19

Publicado

em

O Brasil subiu de posição no ranking da vacinação contra a Covid-19. O pais já imunizou 2 milhões de pessoas e agora é o 8º no mundo com maior número de pessoas vacinadas. Os dados constam no levantamento desta segunda-feira (1º) do projeto “Our World in Data”.

No mundo já são 94 milhões vacinados contra a doença causada pela infecção do novo coronavírus. 

O Brasil subiu da 12ª posição na quinta-feira (28) para a 8ª. 

O país que mais vacinou até o momento são os Estados Unidos, onde 31,12 de pessoas foram imunizadas.

A segunda posição fica com a China (22,77 milhões), em seguida aparecem o Reino Unido (9,47 milhões), Israel (4,74 milhões), Índia (3,74 milhões), Emirados Árabes Unidos (3,33 milhões), Alemanha (2,32 milhões), Brasil (2,07 milhões), Turquia (1,99 milhão) e Itália (1,96 milhão).

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2021 - Criado por PrecisoCriar | www.precisocriar.com.br